• Amanda Santos

A Importância do Diretor de Arte para o Cinema


Nós falamos muito sobre Direção de Arte por aqui. Mas qual a importância do profissional dessa área para o audiovisual? Nesta semana discutimos o papel do diretor de arte (ou designer de produção) para o cinema.


O que é direção de arte

Vamos começar do início: o que é a direção de arte (ou production design)? Para Vincent LoBrutto, autor de The Filmmakers Guide to Production Design (Allworth Press, 2002), o design de produção é a arte visual da narrativa cinematográfica. Ou seja: a direção de arte é o pano de fundo visual, o que vemos atrás da ação. Sim! Casas, cidades, espaços inteiros: isso tudo é direção de arte. Em termos ainda mais específicos (e ainda de acordo com LoBrutto), o processo de criação da direção de arte engloba todas as metáforas visuais pretendidas para o filme: paleta de cores, elementos específicos de época e arquitetura, localizações, designs, e sets. Também é responsável por coordenar figurinos, caracterização e maquiagem. Cria um esquema pictórico coeso que apoia e informa a história em todos os pontos.


O diretor de arte

Conseguimos ver como a produção audiovisual envolve muitas e muitas pessoas pela quantidade de nomes que sempre aparecem nos créditos finais - aquelas letrinhas que a gente muitas vezes nem presta atenção. Para Vera Hamburger, o que une uma equipe de produção é a criação de um universo visual, rítmico e sonoro especial, que oferece ao espectador a vivência de uma narrativa. E aqui entra o diretor de arte, responsável por trazer à vida a visualidade pretendida pelo diretor, e pela interpretação das ações e cenários descritos no roteiro. Surgido na era de ouro de Hollywood, o chamado production designer é o responsável por escrever uma narrativa visual.


No Brasil

Por aqui, a figura do diretor de arte é bem recente. Segundo Vera Hamburger em seu Arte em cena: a direção de arte no cinema brasileiro (Senac São Paulo, 2014), essa figura surge a partir da geração de cenógrafos em atividade nos anos 1960. No entanto, esses profissionais completos não recebiam os devidos créditos nas produções. A função com o nome que conhecemos hoje surgiu em 1985, com o filme O Beijo da Mulher Aranha (Hector Babenco) que em seus créditos tinha o nome de Clóvis Bueno na direção de arte.


Relação entre diretor e diretor de arte

Esse diálogo varia de produção para produção. Em alguns casos, há uma criação conjunta; em outros, o diretor - normalmente quando este já possui uma forte estética a ser seguida - apresenta ao diretor de arte as referências e os conceitos que devem ser trabalhados. Os diretores de arte costumam se adaptar à história e ao estilo do diretor com que estão trabalhando. Existe também uma forte relação entre diretor de arte e o diretor de fotografia, já que os dois trabalham com o aspecto visual do projeto. Portanto, os três diretores - geral, de arte e de fotografia - criam a imagem da narrativa, e determinam como esta será conduzida.


Por suas características técnicas, a direção de arte se revela como um elemento de construção plástica que trabalha com as outras áreas da produção audiovisual, sendo em si uma linguagem específica, valorizada pela luz e pela captação das lentes utilizadas. E o diretor de arte é o maestro desta grande obra, capaz de coordenar todos os departamentos de arte e ainda conduzir a narrativa visualmente.


Aqui na Onze Trinta temos profissionais capazes de criar experiências visuais com a qualidade que só nós temos. Quer saber mais? Conheça o que a Onze Trinta pode oferecer.

10 visualizações