Home Onze Trinta Produtora de videos.png

Recent Posts

Para receber nossos posts, cadastre-se.

Encontre pelo tema

Os Doze Princípios da Animação



Animações estão em nossas vidas desde as nossas infâncias. Todos temos aqueles desenhos queridos que nos marcaram, seja na televisão ou no cinema. E tanto faz se é uma animação tradicional, ou se é uma produção em 3D como Frozen: todas as animações da Disney seguem os 12 Princípios da Animação. Sim, existe uma série de regras que os animadores devem seguir, e que deixam as animações tão cativantes e marcantes, e são todas detalhadas no livro The Illusion of Life: Disney Animation.


1. Comprimir e esticar

Traz a sensação de peso e flexibilidade para objetos e personagens. É normalmente visto quando algum personagem cai, se espatifa no chão, e volta ao seu estado normal.



2. Antecipação

Assim como na vida, na animação toda ação precisa de uma antecipação, para que o espectador saiba o que vem em seguida. Esse movimento é ainda mais acentuado na animação, aumentando a ênfase na antecipação.



3. Encenação

É a relação entre o personagem e a câmera. Tudo deve ficar claro: posição, intenção, objetos que estão sendo manipulados. O espectador deve identificar personagem, objeto e ação através da sombra.



4. Animação direta ou pose-a-pose

Aqui são dois modos de criação de cena. Enquanto na animação pose-a-pose o animador cria as posições principais da ação e depois preenche os momentos entre cada posição conforme a necessidade, na animação direta o movimento fica mais fluido e mais livre, já que o animador constrói a ação seguindo sua visão do que seria o próximo passo.



5. Sobreposição e continuidade da ação

Essa regra parte do princípio que nenhuma ação começa e termina do nada. E isso resulta em leis da física sendo um pouco exageradas, e em partes do corpo, objetos e figurino seguindo velocidades específicas.



6. Aceleração e desaceleração

Esse princípio define a velocidade inicial e final de uma ação de um personagem. O importante é que cada ação tenha seu tempo de entrada e saída siga o número de quadros entre os keyframes definidos. Quanto mais quadros, mais tempo demora a ação.



7. Movimento em forma de arco

Para movimentos mais realistas, o uso de arcos é o ideal. Tanto que nós, humanos, quando queremos imitar robôs, tentamos ao máximo cancelar a naturalidade do movimento em arco. O movimento em arco é tão natural que está em todas as nossas ações!



8. Ação secundária

Quando falamos em ações diferentes que contam a mesma história (como um palhaço sobre um triciclo que faz malabarismos ao mesmo tempo), consideramos como ação secundária. Pode ser também a interação entre dois personagens e objetos, dentro da mesma cena e do mesmo storytelling.



9. Temporização

A temporização utiliza a relação entre quadros e keyframes para definir diferenças em velocidade e dar a sensação de naturalidade aos movimentos.



10. Exagero

O exagero é outro conhecido de quem acompanha animações: além dos olhos e traços mais acentuados dos personagens, cada expressão (corporal ou facial) é exagerada para que seja compreendida mais facilmente. Além disso, mantém o tom cômico que normalmente esperamos das animações.



11. Desenho volumétrico

Mesmo quando falamos em 2D, os personagens não podem ser planos. Por isso, os animadores usam ângulos diferentes e poses diferentes para adicionar volumetria. A volumetria ajuda a passar uma sensação de realidade.



12. Design atraente

Personagens precisam de carisma, precisam criar conexões. E é por isso até que a Disney costuma usar grandes atores para as vozes de seus personagens. É claro que apenas a voz não faz o serviço: os personagens precisam ser apelativos, marcantes. E isso é alcançado através das características físicas e expressões corporais.



Depois de entender que existem regras para as animações, entendemos o que faz a magia da Disney acontecer! Para finalizar e ver tudo isso na prática, neste vídeo fica mais fácil (com legendas em português):





E você, o que tem para contar? Saiba o que a Onze Trinta pode fazer por você.