Recent Posts

Para receber nossos posts, cadastre-se.

Encontre pelo tema

Marketing de Comunidade

O poder das conexões para uma marca ao estreitar laços e estabelecer relações de reciprocidade com os membros de uma empresa.

Ao mencionarmos a palavra “comunidade”, qual é a primeira coisa que vem à cabeça? Para alguns, talvez o Orkut (oi, millennials!); para outros, pode ser a região onde mora, ou até pessoas vivendo isoladas em algum lugar no meio da floresta. A palavra “comunidade” está na Antropologia, na Sociologia, na Comunicação e na Política, e pode ser todas as coisas mencionadas acima e muito mais.


Comunidade digital

As discussões sobre a comunidade no marketing não são tão numerosas, mas já existem marcas que têm investido na criação de comunidades em torno de seus produtos e serviços. Atualmente, as marcas entendem a importância das comunidades dentro e fora da internet, já que as pessoas confiam muito nas opiniões umas das outras, principalmente quando o assunto são produtos e serviços desconhecidos.


Marketing de comunidade

A definição de Marketing de Comunidade pode ser entendida como o estreitamento de laços com consumidores, sempre acompanhando e monitorando suas opiniões e necessidades a respeito da marca ou da empresa. É uma ferramenta usada para identificar os posicionamentos dos consumidores e entregar valor para satisfazer os desejos e as necessidades. Mas, não é apenas sobre incentivar a convivência e a comunicação entre os consumidores, é também unir essas pessoas através de diferentes níveis de engajamento e interação. É também muito valioso para potenciais clientes, tudo sendo realizado através de estratégias virtuais e físicas, até criar um espaço na mente e na vida dessas pessoas.


Orgânico e patrocinado

O Marketing de Comunidade costuma ser dividido entre orgânico e patrocinado. No primeiro, os clientes e potenciais clientes interagem por conta própria, natural, e sem precisar da iniciativa da marca ou da empresa. Essas pessoas criam fóruns e espaços de encontro onde são discutidos aspectos da empresa, de produtos e/ou de serviços, mas é um espaço que precisa ser monitorado mais de perto, já que não é do controle da marca. No segundo, o envolvimento da empresa é direto, que realiza um investimento (de tempo e/ou de dinheiro) para agregar os clientes em uma comunidade. Esse espaço permite um controle maior sobre os acontecimentos, já que é a empresa quem determina quem entra e o que é discutido.


Comunidade nos negócios

Uma comunidade forte em torno de uma empresa ou marca faz com que os próprios clientes se sintam parte do negócio e queiram ajudar a crescer. E eles fazem isso através de fóruns, respondendo dúvidas, indicando a marca para outras pessoas, e até com feedbacks mais sinceros e frequentes. Ao criar uma comunidade onde a empresa é o centro, as pessoas ao redor vão se sentir em dívida pelo valor entregue, consolidando ainda mais a comunidade. É através da comunidade que surge o monitoramento de oportunidades de crescimento e desenvolvimento, enquanto há o suporte através de um diálogo direto e transparente.


Todo mundo que adquire um produto ou serviço passa por um período de experiência própria, onde ocorre a adaptação, para em seguida compartilhar com outros, através da experiência compartilhada. Contudo, muitas pessoas não passam por esse processo de forma tão rápida, e precisam de alguma ajuda, que a marca pode oferecer de forma franca e aberta através de tópicos em fóruns e sites de produtos. É por meio desta troca e da comunicação sincera que as comunidades se desenvolvem, e podem ser muito importantes para o crescimento de uma marca ou empresa.


É possível usar vídeos para criar esse laço! Converse com a Onze Trinta e saiba mais.